altidiomas.com/blog/itemlist/tag/Artigos.html

Alunos Bilíngues na Feira Cultural do Colégio

Imagine você e sua família entrando no colégio para assistir à apresentação da feira cultural de sua filha. A escola decorada com trabalhos dos alunos, pessoas por todos os lados em um clima de festa. Entre as apresentações dos alunos no tema central nas áreas de ciências, história e outras: ela chega na área de inglês, falando com as professoras e os demais alunos em inglês. Geralmente é nessa hora que você vai ter vontade de puxar o celular e registrar aquele momento para compartilhar no grupo da família.
 
Além de trabalharmos para que os alunos sejam capazes de se comunicar em outro idioma sem precisar sair do Brasil, estamos presentes e damos o suporte nestes momentos para o seu colégio continuar brilhando.
 
Saiba mais sobre as opções de programas bilíngues da Alt Idiomas para o seu colégio.
 

 

Escola de Idiomas - Instituto ALT idiomas

Uma escola de idiomas moderna, jovem e dinâmica, que oferece cursos de inglês, espanhol e alemão com foco principal em fazer o aluno aprender a falar fluentemente e se comunicar perfeitamente, sem precisar traduzir.

Inglêsespanhol e  alemão.

Preço de Cursos e Serviços

Consultar Valores

Matrícula Online

 

 

Read more...

Aspectos Culturais nos Cursos da Alt Idiomas

Os alunos da Alt Idiomas têm contato com a cultura americana ou inglesa?

 
Parcialmente. Convidamos você para uma reflexão até mesmo sobre a cultura brasileira e como ela seria "ensinada" para alunos estrangeiros.

 

Tomando por base alguns aspectos da Cultura Brasileira

 

Uma diversidade de ingredientes formam uma cultura

O Brasil é um país com uma cultura caracterizada pela mistura de fatores tais como idiomas (europeus, nativos da América pré-colonial, africanos, asiáticos etc.), culinárias diversas, religiões, estilos musicais e até mesmo nosso modo de encarar a vida.
 

Características mais peculiares que possuem um maior número de adeptos

Apesar de tanta diversidade, podemos encontrar arroz e feijão nos cardápios de restaurantes ao longo de todo território, bem como lojas e escolas fechadas durante os jogos da seleção na copa do mundo de futebol. Este tipo de característica de nossa cultura é algo que provavelmente seria mencionado ou até "vivenciado" de alguma forma pelos alunos estrangeiros.
 

O que um aluno estrangeiro "estudaria" a respeito da cultura brasileira

Em uma aula sobre o carnaval, aprenderiam sobre as características de algumas regiões onde as pessoas desfilam em escolas de samba na avenida, enquanto em outras há blocos de foliões ou bonecos gigantes representando personalidades. Mas não afirmarmos que todos os brasileiros celebram o carnaval desta forma, assim como ninguém se atreveria a dizer que todos que estão na praia celebrando o réveillon pulam sete ondas para dar sorte no ano novo.
 

Qual é a abordagem dos temas culturais no método utilizado pela Alt Idiomas

No Programa Bilíngue, com o objetivo de expandir o conhecimento e formar cidadãos mais tolerantes a Alt Idiomas insere atividades onde as crianças possam vivenciar algumas das características das culturas européias e norte-americanas, tais como festividades, datas comemorativas ou até mesmo um "chá da tarde".  
 

Quais são as vantagens, ou em outras palavras, para quê?

Tais experiências permitem a percepção de pessoas que pertencem à uma cultura diferente, falando um idioma diferente, com  hábitos alimentares diferentes dos alunos, e entendemos que além de ampliar o leque de opções, ainda que o aluno jamais goste do chá com leite, por exemplo, essa compreensão contribui para um convívio social mais tolerante em uma sociedade cada vez mais globalizada.
 
  
Read more...

Halloween, o que é e o que significa para a Alt Idiomas

O Halloween para nós, da Alt Idiomas, é só uma brincadeira.

Brincar ou não é um direito de todos que respeitamos.
 
Ainda que se veja a Alt Idiomas como uma instituição “moderna" que respeita toda e qualquer forma de religião, inclusive a não-religião, ressaltamos que TODOS temos este dever legal (no sentido de estar na lei, isto é, regido pela Constituição Federal). Respeito é nossa obrigação.
 
A Alt Idiomas é formada por equipe, seus alunos, clientes e fornecedores.
Não diferenciamos ninguém, simplesmente respeitamos. Pensamos que a tolerância se estende a todos.
 
Apesar de temos uma missão: "ensinar o idioma com qualidade máxima e contribuir para o desenvolvimento das pessoas", não somos “missionários”, isto é, não trabalhamos para converter ninguém a religião nenhuma. Por este motivo, Halloween não passa de uma brincadeira - bem divertida - sem nos preocuparmos em estar celebrando ou desrespeitando nenhum tipo de credo ou crença. Sabemos que o único consenso existente sobre as origens da festa é que não há uma única fonte. Trataremos deste assunto mais adiante ainda neste artigo.
 

Fantasias

Nossos alunos podem vir, fantasiados ou não. 
Todo mês de outubro, promovemos o Concurso de Fantasia (que não precisa ser com tema “monstruoso” de Halloween).
 

As Brincadeiras

Todos podem participar das Gincanas sem participar da brincadeira do Halloween.
As brincadeiras são sempre opcionais (nos colégios ou no instituto em que acontecem, pois não são todos). Mesmo aos participantes das gincanas, as brincadeiras do Halloween também são opcionais. Se a criança ou os pais não quiserem, não precisam participar.
 

A Decoração

Não são todos os colégios que aceitam. A Alt Idiomas respeita esta decisão sem questionar.
Mas afirmamos: os "monstros", os "fantasmas", as "bruxas"… não possuem nenhum tipo de conotação ou simbologia religiosa ou sobrenatural. Ah, e as aranhas gigantes não mordem de verdade.

 

Mas quais são as origens do Halloween?

 
A verdade é que não há um consenso definido, isto é, provavelmente todas as opções tem um pouco de verdade e um pouco de exagero. Alguém poderá afirmar que a festa tem origem exclusivamente em motivos religiosos, mas não é isso que os historiadores afirmam.
 
Entre as muitas origens alegadas para esta festividade, destacam-se estas três:
  1. a celebração da época da colheita;
  2. o dia de brincar de “repelir” as bruxas;
  3. o fim do verão e início do outono no hemisfério norte do planeta;
 
Atualmente, a versão moderna “importada” para o Brasil tem mais relacionamento com a brincadeira de usar fantasias e com a tradição das crianças americanas de bater de porta em porta fantasiadas com o famoso "doces ou travessuras”. Sem nenhuma conotação religiosa ou sobrenatural, por mais incrível que isso possa parecer.
 
Outro texto interessante sobre o assunto:
 
Junte-se à nos nesta brincadeira, sem medo de se divertir, OK?
    
Read more...

Diferenças entre Inglês Americano e o Britânico

Muitos alunos nos questionam sobre as diferenças entre o inglês americano e o britânico, as palavras, formalidade, gírias, sotaque etc. Neste artigo, além de mostrarmos alguns exemplos das diferenças, compartilhamos uma opinião formada a partir da relevância internacional que o idioma possui atualmente de uma forma geral.
 
Devo me preocupar com isso?
 
As diferenças são um motivo de preocupação principalmente quando a comunicação pode ser realmente comprometida, por exemplo, se o sotaque é muito forte ou quando as palavras são realmente diferentes. Os testes internacionais geralmente aceitam ambas as formas, mas se você começar a misturar um com o outro, vai certamente perder pontos.
 
O sotaque no idioma falado é uma das diferenças mais facilmente percebidas. De uma maneira geral, o americano tende a puxar mais a letra "R" no meio das palavras, como o sotaque do interior paulista, Pirrrrrracicaba, porrr exemplo. Já o britânico parece nem pronunciar este "R"... centre fica próximo de um "centa" , ou o bigger soa como "biga". Mas os Estados Unidos são um país muito grande e as regiões possuem seus sotaques, assim como no Brasil, a palavra "forte" falada em São Paulo parece ser completamente diferente da carioca, que não tem nada a ver com a baiana ou a de Salto de Pirapora. Um aluno uma vez disse não ter conseguido entender o carioca fazendo um pedido de sorvete. Mostrou o número na mão e repetiu: "três casquinhas mistas".
 
Uma segunda diferença que pode atrapalhar a comunicação são palavras diferentes, assim como acontece com o português brasileiro e o de portugal, ou até mesmo em diferentes regiões do Brasil, por exemplo… a nossa já "saudada" mandioca: é aipim no Paraná, e macaxeira no nordeste. São 3 nomes diferentes para a mesma raiz.
 
Na escrita, existem diferenças nas na forma como soletramos (spelling).
 
Veja alguns exemplos destas diferenças abaixo:


Differences in Spelling

 

American English

British English

er / re

center

centre

 

meter

metre

 

theater

theatre

or / our

color

colour

 

behavior

behaviour

ize / ise

organize

organise

 

analyze

analise

ense / ence

defense

defence

 

license

licence

 


Different words

 

American English

British English

vacation

holiday

chips

crisps

the movies

the cinema

soccer

football

French fries

chips

elevator

lift

sneakers

trainers

pants

trousers

cookie

biscuit

apartment

flat

purse

bag

sweater

jumper

drugstore

chemist’s

 


Formalidade

 
Há um mito comum que ouvimos que o inglês americano é mais informal que o britânico. Culturalmente podemos até achar que o cidadão inglês nos parece um pouco mais formal ou conservador que o americano em uma forma geral, mas onde há juventude, há informalidade. Não tenha dúvida. Você vai encontrar gírias, palavrões e outras expressões informais em qualquer lugar. Pense comigo.... um adolescente inglês não vai mandar uma mensagem para o celular do seu amigo de rua dizendo: "Boa tarde, prezado senhor Washington." "Venho por meio desta mensagem convidá-lo para um chá da tarde em nossa residência."
 
Em suma, sabemos que o primeiro passo importante é ser capaz de se comunicar com clareza, isto é, quando o seu sotaque não compromete a compreensão. O próximo passo é se comunicar com a mesma expressividade e personalidade que você possui em seu idioma materno. Isto é ser fluente.
Mas, cá entre nós, falar com um sotaque próximo do nativo vai realmente impressionar o entrevistador. Pode crer.
Read more...
Subscribe to this RSS feed

Log In or Sign Up

Esqueceu sua senha? / Esqueceu seu usuário?